sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Petralhas já começam ensaios da guerra cibernética contra páginas pessoais, blogs e sites de oposição

.







A máquina de contrainformação petralha, montada para a reeleição de Dilma Rousseff, começa a dar sinais de que vai endurecer contra sites e blogs e espaços de oposição nas redes sociais. No melhor padrão venezuelano, hackers petralhas vão usar alta tecnologia para sabotar e tirar do ar aqueles que consideram seus “inimigos”. Na prática, serão cometidos crimes cibernéticos, na tentativa de impedir a livre informação.

Os “testes” já começaram. No facebook, vários alvos dos petistas tiveram ontem, em suas páginas, um post (vindo do nada), com uma mensagem ridícula contra o idiotizante BBB da Rede Globo. Os mesmos alvos também vêm sofrendo ataques de “cavalos de Tróia” e invasões em seus e-mails. O objetivo tático é preparar o terreno para neutralizar a publicação e difusão de postagens negativas, principalmente quando a campanha reeleitoral estiver no ápice, pouco antes da “copa das copas”.

A guerra eleitoreira cibernética será coordenada, pessoalmente, por Franklin Martins. Mas o jogo sujo – no estilo das SS nazistas – será praticado por “militantes” e “simpatizantes” – preferencialmente sem ligações identificáveis com o sistema que vai lhes financiar via caixa dois de campanha. Grande parte dos R$ 2 bilhões que o PT tem guardados para torrar em 2014 vai ser investido na “guerrilha de internet”.

Na hora que o bicho pegar, ficaremos muito próximos do que acontece na Venezuela – onde o despotismo pseudodemocrático de Nicolas Maduro promove censura direta e sabotagem na internet contra os opositores, jornalistas e meios de comunicação. A ordem para a grande ofensiva contra os inimigos no mundo virtual já foi dada pelo chefão Lula da Silva.

Só o que pode neutralizar a guerrilha petralha é uma atitude enérgica de empresas como o Google, Facebook e Twitter – cujos clientes serão vítimas dos crimes cibernéticos eleitoreiros. Também se espera uma postura ética das empresas de telecomunicação, que são os grandes provedores de internet, para que não sejam coniventes e façam “olhos de mercador” para as sabotagens petralhas.




(Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.nethttp://www.alertatotal.net/2014/02/petralhas-ja-comecam-ensaios-da-guerra.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+AlertaTotal+%28Alerta+Total%29)
.