quinta-feira, 23 de abril de 2009

Textos "falsos" atribuídos a Luis Fernando Verissimo

.


Por motivos que ninguém explica, diversos textos de outros autores circulam pela internet como sendo de Luis Fernando Verissimo. Isso ocorre com outros autores também, mas o estilo mais casual de Verissimo parece torná-lo um alvo fácil. Veja o que Verissimo tem a dizer sobre isso*.

Abaixo, uma lista de textos falsamente atribuidos a Verissimo, compilada por Elson Barbosa (moderador da comunidade no Orkut - Luis Fernando Verissimo):

- LFV e o Desarmamento / Aprenda a Chamar a Polícia (autor: Rossano Cancelier)
- Quase (autora: Sarah Westphal)
- Dar Não é Fazer Amor (Tatiane Bernardi)
- Depoimento Sobre as Drogas / Pagodeaxéfunk... Drogas da Pesada! (autor: Vitor Trucco)
- Hipocondríaco (autor: Silvio Lach)
- Um Dia de Modess (Rolinha)
- Tipo Assim (autor: Kledir Ramil)
- O Direito do Palavrão (Pedro Ivo Resende)
- A Verdade Sobre Romeu e Julieta (Francine Bittencourt de Oliveira)
- A Impontualidade do Amor (autora: Martha Medeiros)
- Mulheres Modernas / Mulheres Empresárias (autor: Arnaldo Jabor)
- O Que Faz Bem À Saúde / Previna-se (Martha Medeiros)
- Pedindo Uma Pizza em 2009 (autor: Daniel Kurtzman)
- Namoro em Tempos Modernos / Árvore Genealógica (autor: Bond Bilau)
- Filtro Solar (autor: Baz Luhrmann)
- Verão Chegando / The Summer is Tragic! (autora: Rosana Hermann)
- Ainda Bem Que Eu Dei (autora: Daniela Mel)
- Proctologista / Pedido de Amigo (autor: Jacob El-Mokdisi)

Sugestão participe da Comunidade orkut: Afinal, quem é o autor?

- A Pessoa Errada (Autoria Desconhecida)
- Desabafo de um Marido (Autoria Desconhecida)
- Aquele do Remédio e do "Esquece" (Autoria Desconhecida)
- Um Dia de Merda (Autoria Desconhecida)
- Um Dia de Modess (Autoria Desconhecida)
- Verão Chegando (Autoria Desconhecida)
- Necessidades Sexuais / Marte e Vênus (Autoria Desconhecida)
- Big Brother Brasil 4 (Autoria Desconhecida)
- Entrevista com Deus (Autoria Desconhecida)
- Ainda Bem Que Eu Dei (Autoria Desconhecida)
- Dez Coisas Que Levei Anos Para Aprender (Autoria Desconhecida)
- Precisando de Amor (Autoria Desconhecida)
- Sobrevivência / Como Conseguimos Sobreviver? (Autoria Desconhecida)
- Casamento Moderno (Autoria Desconhecida)
- Sobre o Amor (Autoria Desconhecida)
- Oração dos Desesperados / Oração dos Estressados / Oração dos estressadinhos (Autoria Desconhecida)
- Nada como a Simplicidade... (Autoria Desconhecida)
- Mulheres (Autoria Desconhecida)
- Nada como a Simplicidade... (Autoria Desconhecida)
- Nota de falecimento/ Morreu quem atrapalhava o crescimento da empresa (Autoria Desconhecida)
- Coisas de um Coração Apaixonado / Falo a Língua dos Loucos / Quem Nunca Teve... (Autoria Desconhecida)
- Fodeu-se / Foda-se (Autoria Desconhecida)
- Às Vezes / Quando o Coração Doe Até Sangrar (Autoria Desconhecida)
- Complexidade feminina! (Autoria Desconhecida)
- A Felicidade pode demorar (Autoria Desconhecida)
- Como roubar um coração/Roubo! (Autoria Desconhecida)
- Degustação de vinho em Minas e/ou O MINERIM E O DEGUSTADOR DE VINHO (Autoria Desconhecida)
- Depilação masculina (Autoria Desconhecida)

Caso encontrarem o autor desconhecido de algum texto mencionado acima até o momento, favor indicar no e-mail - pessoal (Contatos do Recanto e/ou no mural do Orkut - recados), pois as listas vem sendo constantemente atualizadas.

Nota: Desconfie de textos repassados com o nome de LuiZ Fernando VerÍssimo, de modo geral são falsos.
__________________________

/lfv é um site dedicado ao escritor, cartunista e músico Luis Fernando Verissimo.

www.dotdotdot.com.br/lfv/diversos/textos_falsos.php

___________________________________________________


Atenção para:
Textos que repetitivamente vem sendo atribuídos a LFV:


EXIGÊNCIAS DA VIDA MODERNA "Dizem que todos os dias você deve comer uma maçã por causa do ferro. E uma banana pelo potássio. E também uma laranja pela vitamina C." (...) apesar da atribuição a Martha Medeiros (é de Autoria Desconhecida)


* * *

O Que Faz Bem À Saúde / Previna-se (Início do texto: Trecho...) "Cada semana, uma novidade. Acho a maior graça. Tomate previne isso, cebola faz mal, um cálice diário de vinho não tem problema (...) Idéia original: Martha Medeiros, (provavelmente divulgado com enxertos).


* * *

(Ínicio de outro texto...) "Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo (...)
Texto de nome: Quase por Sarah Westphal Batista.

* * *

(Início do texto: Trecho...) "Carlinhos - Papai, o que é Páscoa?"
Texto adaptado para teatro de Antonio Rocha Neto, nome DÚVIDAS PASCAIS = Para ouvir a radiodifusão, acesse www.senado.gov.br/radio dentro do site, clique em Programas e localize o programa Contos que Encantam.



* * *

Nomes atribuídos: Nada como a convivência e um dia após o outro...// É dando que se recebe// MALDITA VINGANÇA... Ou AS MULHERES SÃO UMAS PERVERSAS... ?!// O parto...

Início do trecho (...) Vinte anos. Ah, os vinte anos. De casados, claro! Casamos novos. Ela com 19 e eu com 20 anos de idade. Lua-de-mel, viagens, mobílias na casa alugada, prestações da casa própria e o primeiro bebê. (...) Texto de nome: Pedido de amigo por J. Miguel (Jacob El-Mokdisi)

* * *

O sentido da Vida, por Bradley Trevor Greive
Tradução Luis Fernando Verissimo
Editora Sextante, Rio de Janeiro, 2002

Nota: SOMENTE TRADUÇÃO.

* * *

Trecho:
(...) O rouge virou blush
O pó-de-arroz virou pó-compacto
O brilho virou gloss (...)

Autoria: Deanna Troi

O nome original do texto parece que é "Nada Mudou" está no blog(ue) da Deanna é o Leitores Escassos.

Outros títulos: O COLLANT VIROU BODY / Sinal dos tempos / E tudo mudou / Mudanças

* * *

Títulos: PAPO DE AMIGAS AO TELEFONE // Amigas ao telefone // Duas amigas ao telefone // Mulher Moderna

(Trecho inicial)
- Como foi o encontro de ontem à noite?
- Horrível, não sei o que aconteceu... (...) AD

* * *


O mundo feminino em 2003

Início do trecho (...) “Conversa entre pai e filho por volta de 2031, sobre como as mulheres dominaram o mundo.

- Foi assim que tudo aconteceu, meu filho... Elas planejaram o negócio discretamente, para que não notássemos. Primeiro elas pediram igualdade entre os sexos. ” (...) AD

* * *

Contos de Fada para Mulheres do Século XXI (sem referencial bibliográfico)

___________________________________________________


Presque

(texto de LFV publicado no jornal ZH em 24/03/2005*)

A internet é uma maravilha, a internet é um horror. Não sei como a Humanidade pôde viver tanto tempo sem o e-mail e o Google, não sei o que será da nossa privacidade e da nossa sanidade quando só soubermos conviver nesse cyberuniverso assustador. O mais admirável da internet é que tudo posto nos seus circuitos acaba tendo o mesmo valor, seja receita de bolo ou ensaio filosófico, já que o meio e o acesso ao meio são absolutamente iguais. O mais terrível é que tudo acaba tendo a mesma neutralidade moral, seja pregação inspiradora ou pregação racista — ou receita de bomba — já que a linguagem técnica é a mesma e a promiscuidade das mensagens é incontrolável. Não temos nem escolha entre o admirável e o terrível, pois acima de qualquer outra coisa a internet, hoje, é inevitável.

Uma das incomodações menores da internet, além das repetidas manifestações que recebo de uma inquietante preocupação, em algum lugar, com o tamanho do meu pênis, é o texto com autor falso, ou o falso texto de autor verdadeiro. Ainda não entendi o recado ou a estranha lógica de quem inventa um texto e põe na internet com o nome de outro, mas o fato é que os ares estão cheios de atribuições mentirosas ou duvidosas. Já li vários textos com assinaturas improváveis na internet, inclusive vários meus que nunca assinei, ou assinaria. Um, que circulou bastante, comparava duplas sertanejas com drogas e aconselhava o leitor a evitar qualquer cantor saído de Goiânia, o que me valeu muita correspondência indignada. Outro era sobre uma dor de barriga desastrosa, que muitos acharam nojento ou, pior, sensacional. O incômodo, além dos eventuais xingamentos, é só a obrigação de saber o que responder em casos como o da senhora que declarou que odiava tudo que eu escrevia até ler, na internet, um texto meu que adorara, e que, claro, não era meu. Agradeci, modestamente. Admiradora nova a gente não rejeita, mesmo quando não merece.

O texto que encantara a senhora se chamava "Quase" e é, mesmo, muito bom. Tenho sido elogiadíssimo pelo "Quase". Pessoas me agradecem por ter escrito o "Quase". Algumas dizem que o "Quase" mudou suas vidas. Uma turma de formandos me convidou para ser seu patrono e na última página do caro catálogo da formatura, como uma homenagem a mim, lá estava, inteiro, o "Quase". Não tive coragem de desiludir a garotada. Na internet, tudo se torna verdade até prova em contrário e como na internet a prova em contrário é impossível, fazer o quê?

Eu gostaria de encontrar o verdadeiro autor do "Quase" para agradecer a glória emprestada e para lhe dar um recado. No Salão do Livro de Paris, na semana passada, ganhei da autora um volume de textos e versos brasileiros muito bem traduzidos para o francês, com uma surpresa: eu estava entre Clarice Lispector, Carlos Drummond de Andrade, Manuel Bandeira e outros escolhidos, adivinha com que texto. Em francês ficou Presque.

/lfv é um site dedicado ao escritor, cartunista e músico Luis Fernando Verissimo.

Nota: Autoria atribuída a Luis Fernando Verissimo, mas que ele mesmo diz ser de Sarah Westphal Batista da Silva, em sua coluna do dia 31 de março de 2005 do jornal O Globo.

(Nome do real autor: Luis com "s" sem acento agudo no segundo "i")

____________________________________________________


Sites de Luis Fernando Verissimo, para pesquisa:

http://portalliteral.terra.com.br/verissimo/

http://www.releituras.com/lfverissimo_alianca.asp

Aproveito para, inclusive, pedir desculpas a todos pela postagem "A Páscoa" que eu, indevidamente, publiquei como de autoria de Luis Fernando Veríssimo.

(Fonte:http://www.rosangelaliberti.recantodasletras.com.br)
.