sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

GATO RECEBIA BOLSA FAMÍLIA

.


A cidade de Antônio João (MS), que tem cerca de 8 mil habitantes, vai recadastrar os 915 beneficiados no programa Bolsa Família após o coordenador do programa no município ter sido afastado suspeito de usar os benefícios em nome de seu gato. De acordo com a secretária de Assistência Social da cidade, Neusa Modesto, a idéia é tentar descobrir se Eurico Siqueira da Rosa fez algum cadastro irregular, além do benefício em nome do bichano Belly Flores.

O processo administrativo para investigar o caso foi aberto em novembro. A secretária afirmou que, após depoimento de testemunhas, Rosa confessou que usou o gato para sacar o dinheiro. Concluído o processo, ele foi afastado da coordenação do Bolsa Família e também do cargo de inspetor de alunos, do qual era concursado.
O caso foi encaminhado ao Ministério Público do Mato Grosso do Sul para tentar descobrir se Rosa é responsável pelo cadastro do gato.

(Redação Terra - 23 de janeiro de 2009 • 14h35 • atualizado às 16h02)