segunda-feira, 11 de junho de 2012

Notas e aforismos de um anticamarada

.






Você só vai a um culto ou missa vivenciar uma crença quando quer; mas tem que ser politicamente certinho no bar da esquina, no restaurante, no salão de cabeleireiro, no aniversário da sobrinha de quatro anos, na escola, no cursinho, na faculdade, no trabalho. Pode passar a vida inteira ignorando os seus pecados; mas ai de você ignorar as cotas raciais, os direitos dos homossexuais, as exigências feministas, a deusa Gaia existente em cada matagal ou a santidade do Chico Buarque. Só se confessa quando quer; mas não pode esconder do Estado onde mora, que tem uma arma, que tem uma empresa e que não tava a fim de votar no pleito passado. Só paga dízimo quando quer; mas ai daquele que não fazer Declaração de Renda. Religião ou Estado: quem é o opressor mesmo?

93% dos muçulmanos votam no candidato socialista francês e NINGUÉM na grande mídia vê indício de aliança com o fundamentalismo religioso. Nenhum escândalo diante do pragmatismo espantoso da comunidade islâmica com um governo que apoia duas coisas inexistentes no Islã: feminismo e movimento gay. No entanto, 10% de voto cristão certamente já seria visto como uma ameaça ao Estado laico, à liberdade de expressão sexual, um 'retorno à Idade Média', entre outras baboseiras. Mas não é para isso que servem as crises: a síntese de uma Nova Ordem?

James Lovelock desmentiu o Aquecimento Global. E daí? É mais ou menos como o Papa declarar que Jesus Cristo nunca existiu. Fiquei com pena agora foi de Marina Silva - sem o apocalipse do meio ambiente ela não passa de uma chicória falante.

O Brasil é um milagre de convivência entre povos, religiões e preferências sexuais. Ideologias importadas querem estragar tudo e consertar as coisas da forma errada acirrando 'orgulhos' e 'identidades'. Querem achar 'diferenças' e não 'o que temos em comum'. Há desigualdades? Há. Que elas sejam consertadas concedendo-se oportunidades para que as pessoas trabalhem o seu potencial e vivam com segurança - e certamente um Estado que quer regular as relações e nos explorar até às últimas forças não ajuda nada nisso.

Já repararam que para a imprensa não existe uma 'extrema-esquerda'? E onde a imprensa está para que aponte com tanta certeza e distância onde está a 'extrema-direita'?

"Não vou permitir que um tucano volte a ser presidente do Brasil", diz Lula. Como esperado, de acordo com o que se espera de uma oposição FAKE, os tucanos se calam.

Perco um 'amigo' comuna e ganho dez outros com quem converso de apologética cristã a Tarantino. Estou bem. Acreditem.

O critério da verdade no Brasil é a repetição: o que é falso ou verdadeiro só se torna conhecido de fato se repetido à exaustão, enfiado goela abaixo como um bordão de personagem de novela.

“Você sabe quanto o Estado gasta tratando câncer dos fumantes?” Gasta porque quer, ora! Devolvam meus impostos que eu mesmo pago meu plano de saúde.

O ateu diz para mim: "mas eu amo a minha mulher!". E eu retruco: "prove”.

Quando você aceita esse raciocínio (da Marcha das Vadias) como 'normal' é porque a sua inteligência já era, está em #fail, foi-se pro beleléu. É como o orangotango que se vê no espelho mas não SE imagina nele, incapaz de perceber o óbvio com o auxílio dos genes que partilham em 99% com o resto da macacada, inclusive a humana. 



A Marcha das Vadias é claramente um teste para saber se você já foi estupidificado o bastante pela ideologia. Os senhores do mundo devem estar se divertindo à beça.

(Luiz Fernando Vaz é ator e edita o blog O Anticamarada - Fonte:http://www.midiasemmascara.org/artigos/cultura/13135-notas-e-aforismos-de-um-anticamarada.html#.T9YpbevO108.facebook)
.