domingo, 11 de agosto de 2013

A Era da Milagragem

.







Milagrosa notícia! O oncologista Arthur Katz e o Cardiologista Roberto Kalil Filho atestaram ontem que o paciente Luiz Inácio Lula da Silva está completamente curado do câncer de laringe. Também voltaram a negar que Lula tenha frequentado o Hospital Sírio-Libanês, em alguma madrugada, para qualquer exame. Segundo os médicos, o Presidentro Lula só volta a fazer laringoscopia, ressonância magnética e petscan no início de 2014.


Notícia mais milagrosa ainda! O Instituto Datafolha constata que a popularidade da Presidenta Dilma Rousseff da Silva voltou a subir. Pelo menos 36% dos 2615 cidadãos ouvidos em 160 municípios avaliam o governo dela (e do Lula, que nunca saiu) como “ótimo e bom”. Dilma ainda está longe dos 65% de aprovação de março, mas ao menos superou os assustadores 30% do mês passado. Milagre rotundo, porque nada aconteceu na política ou na economia para a situação dela melhorar. Muito pelo contrário...


A medicina e o marketing são milagrosos! Transformou-se em uma vaga lembrança do passado, pronta para cair no esquecimento, a onda de protestos do mês passado! Baixou de 25% para 22% os que consideram a gestão dela ruim ou péssima. O governo estaria “regular” para 42%. Feliz com a cura de sua alma gêmea, Dilma volta a sonhar com a reeleição em 2014. Mas se Lula disputasse, venceria no 1º turno! Sensacional! O cara é um milagre ambulante!


Agora, o departamento de milagres do unificado corpo Lula-Dilma só torce por novos milagres, a partir de quarta-feira que vem, no Judiciário. O Supremo Tribunal Federal começa a julgar os recursos dos 25 réus condenados na Ação Penal 470. Pode-se esperar tudo de um STF que aplicou a teoria do domínio do fato para condenar, que voltou atrás na decisão de não cassar mandato de político condenado à prisão e que está dividido sobre a validade regimental ou não dos tais embargos infringentes.


Os mensaleiros estão rezando. A maioria parece tranquila, ao menos aparentemente. Só o coitadinho do José Genoíno, internado no verdadeiro SUS dos Políticos, uma central de milagres do fantástico Hospital Sírio-Libanês, anda meio deprimido. Ele e os demais condenados sonham com a revisão de suas penas para menos. A chance de tal milagre acontecer é maior que possibilidade de renascimento do mosquito safado que picou o imortal José Sarney.


Coisas de um País no qual o Congresso parece mais uma filial elitizada do Presídio da Papuda... Coisas de um tempo em que os políticos, em Brasília, são alvo de bullying pelo eleitor. Os parlamentares mais conhecidos não conseguem mais andar nos ambientes finos da capital da ilha da fantasia sem tomar alguma vaia, ouvir um xingamento ou aturar alguma piada-séria.


Não foi por milagre. Mas o panorama político no Brasil começa a mudar. Não se sabe se para melhor ou para pior ainda. Os fichas sujas estão na maior escatologia. Senadores, deputados, governadores, prefeitos, vereadores – principalmente os que têm algum probleminha judicial – nunca viveram tão apavorados com a surpreendente reação popular, sobretudo dos jovens. Só uma milagragem pode salvá-los.


Na onda milagreira, vamos apostar que os políticos se tornarão mais honestos que a mulher do Imperador Romano. Milagragens acontecem, a todo instante, no Brasil governado pelo sistema do Crime Organizado. Só não acontecem, por acaso e, muito menos, de graça. Mas como existe sempre um otário para arcar com a conta, tudo se transforma, porém nada muda de verdade.


Ano que vem, na base agora da identificação biométrica, as urnas eletrônicas 101% confiáveis, com um sistema de apuração 1001% a prova de qualquer fraude, repetirão o habitual milagre de eleger cada vez mais da mesma politicagem de sempre.


E há ingênuo, cínico ou maluco com a cara de pau de jurar que dedada não dói...


A solução seria internar o Brasil no Hospital Sírio-Libanês pra ver se o País tem cura...




.