segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

O legado de Shakespeare

.









O quarto centenário da morte de William Shakespeare não é apenas uma oportunidade para celebrar um dos maiores dramaturgos de todos os tempos. É um momento para enaltecer a influência extraordinária de um homem que, tomando emprestada sua própria descrição de Júlio César, "cavalga o mundo estreito como um Colosso".

O legado de Shakespeare não tem paralelo: suas obras foram traduzidas para mais de cem idiomas e estudadas por metade dos alunos do mundo. Nas palavras de Ben Jonson, um de seus contemporâneos, "Shakespeare não pertence a uma era, mas a todos os tempos".

Shakespeare desempenhou um papel fundamental na formação do inglês moderno, ajudando a torná-lo a língua do mundo. Três mil novas palavras e frases foram impressas pela primeira vez em suas peças.

O bardo inglês também foi pioneiro no uso inovador de estruturas gramaticais, incluindo versos sem rimas, superlativos e conexões para formar novas palavras, como "bloodstained" (manchado de sangue). Além disso, a excelência de sua obra ajudou na padronização da ortografia e da gramática.

A influência de Shakespeare, todavia, vai além do idioma. Suas palavras, tramas e personagens continuam a inspirar grande parte da nossa sociedade. Enquanto era prisioneiro, Nelson Mandela acalentava uma citação de "Júlio César": "Os covardes morrem muitas vezes antes de sua verdadeira morte; os valentes provam a morte só uma vez".

A influência do dramaturgo está em toda parte, de Dickens e Goethe a Verdi e Brahms; de "A Ratoeira", peça de Agatha Christie inspirada em "Hamlet", ao musical "Amor, Sublime Amor". Os espetáculos do bardo continuam a entreter milhões –de escolas em todo o mundo às sessões teatrais noturnas.

Mas talvez o legado mais emocionante de Shakespeare seja sua capacidade de educar. Como podemos ver pelo trabalho da Royal Shakespeare Company e do Shakespeare's Globe, estudar seus textos pode ajudar a melhorar a alfabetização e confiança na aprendizagem.

Ao longo de 2016, o Reino Unido convida você a fazer parte da celebração desse legado. Em 5 de janeiro, data em que se passa a peça "Noite de Reis", lançamos o William Shakespeare Lives –programa mundial de atividades para destacar sua influência e ampliar o uso de sua obra como um recurso para a educação.

O programa acontecerá em mais de 70 países, liderado pelo British Council e pela campanha Great Britain. Nele, o público poderá compartilhar o seu momento favorito da obra de Shakespeare nas mídias sociais; assistir performances; visitar exposições; participar de workshops e debates; acessar novos recursos educacionais.

A Royal Shakespeare fará uma turnê pela China e o Shakespeare's Globe realizará performances em todo o mundo.

A campanha #PlayYourPart irá estimular a produção de tributos digitais ao bardo. Em parceria com a Voluntary Services Overseas, vamos conscientizar as pessoas sobre o combate ao analfabetismo e usar Shakespeare para criar oportunidades educacionais.

Além do grande dom da linguagem, de trazer à vida a nossa história, de sua influência em nossa cultura e de sua capacidade de educar, existe ainda o imenso poder de Shakespeare de inspirar.

Ele criou a mais famosa história de amor e a maior tragédia; a mais poderosa fantasia e a mais espirituosa comédia; os discursos mais memoráveis e seus vários personagens lendários.

A vasta imaginação, a criatividade sem limites e o instinto para a humanidade de Shakespeare abrangem a totalidade da experiência humana como ninguém jamais conseguiu, antes ou depois.



DAVID CAMERON, 49, é primeiro-ministro do Reino Unido - Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2016/01/1727637-o-legado-de-shakespeare.shtml?cmpid=newseditor