quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Especialista recomenda meios para melhorar qualidade do sono

.






As pessoas geralmente gastam um terço da vida dormindo. Um bom sono é muito importante para a saúde, mas a insônia atrapalha muita gente. Diversas causas podem provocar esse distúrbio que afeta a saúde.

Insônia é a percepção ou queixa de sono inadequado, ou de baixa qualidade, em diferentes aspectos: dificuldade em cair no sono, levantar freqüentemente durante a noite com dificuldade de voltar a dormir e acordar muito cedo. Durante o dia, a insônia pode causar problemas como cansaço, falta de energia, dificuldade de concentração e irritabilidade. Wang Weidong explica:

"O sono ocupa um terço da vida de uma pessoa, portanto, um bom sono certamente exerce uma forte influência física e psicológica para uma pessoa. As pesquisas indicam que muitos tipos de doenças estão associadas ao sono, no total 70 ou 80. Especialmente problemas no coração, tem muito a ver com o sono."

Segundo informações, muitos fatores podem causar insônia, como, por exemplo, muita comida durante o jantar ou consumo de medicamentos. Ela também pode ser associada a fatores de estilo de vida, incluindo o mal uso da cafeína, álcool e outras substâncias; muito movimento ou fala demasiada antes de dormir, fumar cigarro ou beber álcool antes de ir para a cama. Mas o fator psicológico é a principal causa da insônia, em situações como euforia, muita tristeza, preocupação ou medo. Wang expôs que quando a insônia é transitória, devido ao mau humor ou trabalho intenso, quem sofre não precisa ir ao hospital. A insônia desaparece quando os fatores passam. Caso episódios de insônia transitória ocorram de tempos em tempos, especialmente quando duram pelo menos duas semanas, classifica-se como intermitente e a pessoa que sofre deve buscar um médico.

"Há pessoas que sofrem de insônia quando têm um assunto importante para resolver no dia seguinte, o que é uma insônia transitória. Mas o quadro se repete quando acontece um caso semelhante. E, com o tempo, a expectativa e preocupação de ter dificuldade para dormir pode causar a insônia."

A insônia pode ser também um dos sintomas de depressão. Na verdade, insônia e depressão são causas mútuas, uma da outra.

Algumas pessoas se queixam sempre que não dormem bem por causa de sonhos constantes. Wang diz que não é correto considerar que "muitos sonhos podem ser uma doença" Na realidade, sonhar faz bem à saúde.

"O tempo de dormir é dividido em período com sonho e sem sonho. Num quarto do tempo de um sono normal, a pessoa sonha, que tecnicamente se chama de perído de rápido movimento de olhos. Isso beneficia o desenvolvimento e o vigor do célebro."

Wang Weidong analisou que as pessoas requerem diferentes tempos de sono em diferentes fases e cada pessoa tem uma medida individual de quanto necessita dormir. Não é necessário dormir um determinado tempo recomendado por um especialista. Com um sono adequado, a pessoa acorda bem disposta e cheia de vigor, ao invés de enumerar as horas que dormiu.

Tem pessoas que consideram que quando não dormiram bem à noite, podem dormir mais pela manhã ou tirar uma boa soneca durante o dia, mas, para o especialista, isso não é cientificamente recomendado. Wang sugere às pessoas que, mesmo quando não tiverem uma boa noite de sono, ajam com normalidade, não tirem uma soneca excessiva de manhã ou de tarde, senão, haverá um ciclo vicioso, fazendo com que o mau sono possa voltar na noite seguinte.

O especialista recomenda que quando uma pessoa sofrer dificuldade de dormir durante mais de duas semanas, ela deve procurar um médico. Ao mesmo tempo, também é recomendável fazer autoajustes:

"Há vários métodos de autoajuste, como escutar músicas líricas, treinar Yôga, Qigong (chi kung) ou Taijiquan para relaxar, consumir ervas medicinais, fazer acupuntura e masssagem. Isso pode ajudar as pessoas a se livrarem da angústia e melhorarem o sono."

Wang Weidong lembrou que a insônia não é grave, o mais grave é a preocupação. A alta expectativa com o próprio sono já é um problema psicológico. Quanto mais a pessoa se preocupa, mais sofre com a má qualidade do sono.





(Wang Weidong - Vice-diretor do Hospital Guang'anmen, subordinado à Academia de Medicina Tradicional Chinesa da China, e especialista em ciência do sono - Fonte: http://portuguese.cri.cn/721/2012/02/01/1s145580.htm)
.