sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Sacolinhas - Quem lucra e quem perde?

.


"Nove meses após o acordo com os supermercados que previa a extinção das sacolinhas plásticas, Jundiaí comemora a redução do envio para o aterro sanitário de 80 toneladas de plástico por mês, o que representa 720 toneladas no período. Os cálculos são da Associação Paulista de Supermercados. A adesão foi de 99% dos supermercados, que deixaram de distribuir 176 milhões de sacolas."

(22 de maio de 2011 - Fonte: -http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,a-vida-sem-sacolas-plasticas,722415,0.htm)

Façam a conta da economia, que por não ser repassada ao consumidor, só aumenta o lucro dos supermercados (Considerando-se que o custo da sacolinha seja R$ 0,03 - eu acho que é maior - o lucro foi de R$ 5.280.000,00...).

Se a sacolinha custa R$ 0,03 porque nos vendem - opção que nos é dada - por R$ 0,19 cada? (Se o custo for maior, o lucro também foi...)

Outra coisa, por que não reciclam as sacolinhas? Não seria mais fácil resolver o problema assim?

Eu uso as sacolinhas para colocar lixo, vocês também? Pois é, agora teremos que comprar sacos de lixo para isso, e os sacos de lixo que são vendidos nos supermercados são mais caros (pelo menos para o consumidor) e muito piores do que as sacolinhas para o meio ambiente.

A verdade é que estão, mais uma vez, querendo botar a mão no nosso bolso, do contrário, simplesmente substituiriam as sacolinhas atuais pelas bio-degradáveis, que já estão disponíveis no mercado.




Por que essa solução não é adotada? Porque com ela, eles não lucram...

Quem perde? Nós, os consumidores, que pagamos em conforto e em dinheiro (com a compra dos sacos de lixo para substituí-las), pois o custo está embutido nos preços e não nos foi dado nenhum retorno.

Conforto sim. Pense como vai ser no dia em que você fizer uma compra maior, que você encha um carrinho - ou talvez dois - com suas compras. Você leva tudo no carrinho até o seu carro - muita gente não tem e, neste dia, excepcionalmente, pega um táxi... - e coloca tudo no porta malas. Como é que vai fazer para levar as compras para dentro de casa? 

Alguns apartamentos têm carrinhos à disposição dos moradores, mas não são todos. Algumas pessoas moram em prédios que não tem elevador, muitas pessoas moram em casas. Como é que fica?

Terminando, uma última pergunta:

Se é mesmo só para resolver o problema do meio ambiente, por que o governo não obriga os supermercados a doar o lucro que vão ter com a não distribuição das sacolinhas, para que seja utilizado em programas com essa finalidade?

.