domingo, 12 de fevereiro de 2012

Não se iluda, veja o que tem por trás

.




Prezados, permitam-me alguns comentários, depois de 20 anos na CASA DO POVO e no 4º mandato:
1. VOTO SECRETO

Para cassar um Deputado envolvido com tráfico seria o mesmo que, num Tribunal do Júri, alguém votar para condenar o Fernandinho Beira-Mar e dizer que vai para casa tranquilo.

A favor, poderíamos ter, por exemplo, a derrubada de vetos presidenciais (se fosse colocado em pauta). Hoje a turma vota com o aposentado a favor do fim do fator previdenciário, o Governo veta e, de volta à Câmara, os deputados mantêm o veto secretamente. Quando perguntado, todos dizem que votaram para derrubar o veto para ficar bem com os velhinhos.

Elegemos secretamente o Severino Cavalcanti para presidir a Câmara. Se fosse aberto, o eleito seria a pústula do Greenhalg, pois ninguém ousaria perder prestígio com o Presidente da República Lula que apoiava o petista do bol$a-ditadura.

Agora votaremos para eleger um candidato ao TCU. Com voto aberto o indicado pelo Governo seria eleito, seria na verdade uma imposição. O PT malandramente aparelharia ainda mais outros setores.

O povo pede voto aberto, isto é bom para quem está no Governo, pois nosso voto seria apenas para chancelar o escolhido por ele. Voltando aos vetos, o Governo, tendo "indicado" o Presidente da Câmara, este não poria nenhum veto na ordem do dia e assim o veto (caso fator previdenciário) seria mantido por outra forma, ou seja, o PT iria nadar de braçada com o fim do voto secreto.

Agora a decisão: se voto pela continuidade do voto secreto - que seria mais justo - correria o risco de não ser reeleito em 2014, pois seria trucidado na internet e outros meios de comunicação; ou votaria com o povo, pelo fim do voto secreto, ficaria tranquilo quanto à reeleição. Se voto pelo fim do voto secreto e passa, eu não saio perdendo, mas o Governo irá impor tudo sobre todo mundo... .

2. VOTO FACULTATIVO


No mínimo 90% das pessoas com curso superior ou certa cultura não irão votar. Por outro lado, no mínimo 90% dos beneficiados do bolsa-família, MST, familiares de presos, os sindicalizados etc iriam votar. Desta forma, proporcionalmente, o PT elegeria 60% do Congresso e aí implantarão a previdência universal (coronel com teto de R$ 3.900 - RGPS), o desarmamento total, a poupança solidária, revogação da lei da anistia, controle social da mídia, kit gay, novos livros do MEC etc. Todos serão iguais ... lindo, lindo como Cuba... (aí galera entrem nessa ...)

3. FIDELIDADE PARTIDÁRIA ABSOLUTA


Lindo, os partidos negociam o voto com o Governo (sempre pensando no povo e não em cargos ou ministérios) e, se eu votar contra serei cassado. Fidelidade absoluta só no casamento, ok?

4. VOTO DISTRITAL


Um barato. Serei candidato pelo distrito da Rocinha, Alemão e Vidigal. Às favas a pressão do tráfico, vou lá fazer campanha e pronto, vou ganhar! Ou serei candidato pelos distritos de Resende (AMAN), Barra Mansa e Resende, onde, atualmente tenho 2,5% dos votos, pois é mole passar para 30% ou 40% e ganhar. Ou ainda escolho outro distrito qualquer e os amigos me arranjam uns R$ 10 milhões para a campanha e chego em Brasília sem dever nada a ninguém...



É BOM PENSAR . . . .



.