sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

José Dirceu "Reassumindo as articulações"

.

Dilma e Cid Gomes tem apoio garantido do mentor do mensalão.




O ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, disse hoje, durante a abertura do 4º. Congresso do PT em Brasília, que seu tempo “de clandestinidade” já passou e, por isso, irá se empenhar na campanha da petista Dilma Rousseff à Presidência. “Já fiquei na clandestinidade por 10 anos. Meu tempo de clandestinidade acabou”, afirmou.

Dirceu confirmou que está realmente fazendo articulação política e visitando os estados. Disse que ajudará Dilma “no que for possível” e que o partido ainda não definiu qual será seu papel na campanha.

O ex-ministro disse não ter compreendido a razão de críticas feitas a ele pelo candidato do PSB à Presidência Ciro Gomes. Em entrevista, Ciro reagiu duramente a um suposto comentário de Dirceu dirigido ao seu irmão Cid Gomes, governador do Ceará, de que o PT lançaria candidato próprio naquele Estado, caso a candidatura presidencial do PSB fosse mantida. “Eu fui ao Ceará visitar um projeto social e não consegui me encontrar com o Cid Gomes. Não conversei com ele. E mais: num programa de televisão, disse que mesmo se o Ciro fosse candidato a presidente da República o PT apoiará o Cid Gomes no estado. Portanto, não sei de onde ele tirou isso”, afirmou.

O Palácio do Planalto interveio nessa discussão para não piorar as relações entre Ciro e o PT. Os petistas esperam que, lá na frente, Ciro, aliado do governo, venha a dar apoio a Dilma. Assessores do presidente Lula recomendaram a Dirceu que não respondessem aos ataques de Ciro.

(Gilberto Nascimento - Fonte: Carta Capital www.cartacapital.com.br)