terça-feira, 20 de outubro de 2009

ONU reconhece não ter ocorrido "golpe" em Honduras

.


O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) recebeu o relatório elaborado pelo Departamento de Assuntos Políticos da ONU, sobre as causas que provocaram a crise em Honduras.

O documento conclui que a destituição do ex-presidente Manuel Zelaya "foi constitucional e de acordo com as leis do país".

O documento também critica a atuação apressada da canalha do Foro de São Paulo que agiu precipitadamente no caso:

“... muitos dos problemas de Honduras tiveram suas raízes nas mesmas Nações Unidas. A Assembléia Geral das Nações Unidas, sob a presidência claramente ideológica do senhor Miguel D’Escoto Brockman, que adotou uma resolução sobre a situação em Honduras com data de 30 de junho de 2009, a somente 48 horas que se tivesse deposto Zelaya da presidência de Honduras. ... O outro ponto sobre esta resolução contra Honduras, foi demandar “a imediata e incondicional restauração do Governo legítimo e constitucional do Presidente da República, Don José Manuel Zelaya Rosales e da autoridade legalmente estabelecida de Honduras, sem antes entender claramente o que havia sucedido
em Honduras”.

Leia mais no
Notalatina, de onde não posso de deixar de citar o comentário:

E agora eu pergunto: como vão ficar as caratonhas de Lula, MAG e Celso Amorim? Que desculpa eles vão arranjar para suas atitudes precipitadas, criminosas e ao mesmo tempo patéticas, perante aquele povo ordeiro que não pediu a interferência de nenhum bisbilhoteiro que, ademais, nunca se importou com sua existência?


A notícia completa também pode ser conferida no jornal Hondudiário.com, que destaca que "el documento elaborado por el Departamento de Asuntos Políticos de la ONU, incluye la reflexión técnica, relativo a lo ocurrido en la pasada 64 Asamblea General, donde de 193 países miembros, apenas nueve países trataron el tema de la restitución del ex presidente Zelaya, los miembros del Consejo de Seguridad, 'guardaron silencio sobre el tema'."

Por reflexão técnica, leia-se "reconhecimento da cagada"!

Enfim, parece que a grande farsa montada pelos bolivarianos com o vergonhoso apoio dos três idiotas brasileiros, Stalinácio, o tartárico Chanceler e seu títere Megalonanico, está sendo desmascarada. Na nossa "grande imprensa", que insiste em denominar o governo hondurenho de golpista, nem uma linha sobre o assunto.

Marcadores: América Latina, diplomacia, Foro de São Paulo, imprensa Postado por Tuaregue às 00:27