quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Helio Costa, censura e os Blogueiros Progressistas

.

Hélio Costa e a Censura

Definir um país como uma democracia parece ser coisa fácil. Mas, na verdade não é. Muita gente acha que, para ser uma democracia, basta que haja eleições e os dirigentes sejam escolhidos pelo voto popular.

Isso, infelizmente, é pouco mais do que nada para definir-se uma democracia. Afinal de contas, temos eleições em Cuba, tínhamos eleições no Iraque sob Saddam Hussein, tínhamos eleições na Espanha de Franco, temos eleições na Venezuela e todo regime totalitário do planeta tenta mascarar a sua verdadeira face através da realização de eleições “livres”.

A democracia se define, além da representatividade, pela proteção do cidadão contra a sanha do Estado. Assim, uma democracia verdadeira impede que seus cidadãos sejam punidos injustamente pelos organismos do Estado e que esses mesmos organismos sejam punidos quando atentarem contra o cidadão ou a sociedade. Isso se sintetiza no preceito de igualdade perante a lei e na obediência a elas.

Infelizmente, o Brasil anda carecendo desse verdadeiro preceito democrático. O governo tolera e patrocina ações freqüentes contra cidadãos e meios de comunicação que expressam opiniões contrárias aos ditames de sua ideologia; membros da base aliada, órgãos do governo e pessoas ligadas ao partido, atuam diretamente contra as liberdades individuais, fomentam o discurso autoritário, apóiam ditaduras e mostram claramente o desejo de obter um controle máximo sobre tudo o que se diz ou se pensa sobre seus membros.

Desde o “Caso Estadão” – até hoje sob censura – o ódio de setores ligados ao governo contra aqueles que ousaram mostrar a verdade sobre a corrupção, os desmandos e o viés autoritário que toma conta de nosso país; é cada vez manifestado com mais freqüência e com mais veemência, suplantando quaisquer resquícios de pudor que por ventura ainda existissem.

A vítima da vez é o blogueiro Gabriel Sousa Azevedo, estudante de Direito na faculdade Milton Campos e de Jornalismo na PUC-MG. Pelo horrendo crime de veicular em seu blog uma animação que estava no You Tube – e nem de sua autoria era – mostrando o candidato ao governo de Minas Gerais (e ex-ministro das comunicações de Lula), Hélio Costa, pilotando uma nave espacial sem rumo – satirizando o fato de Hélio Costa ter errado dados estatísticos sobre Minas e por desconhecer a realidade do estado que pretende governar – O crime do blogueiro foi simplesmente despertar a ira de Hélio Costa que se sentiu ofendido pela verdade – seu desconhecimento dos dados – isso, levou o ex-ministro de Lula a acionar o blogueiro judicialmente e também solicitar a retirada da animação do You Tube (o que já foi feito). Não satisfeito; Hélio Costa exigiu que uma multa fosse cobrada do blogueiro pela veiculação da animação. O TRE suspendeu o vídeo no You Tube e, por isso, considerou que não havia mais crime que justificasse a multa.

Agora, Hélio Costa, exige em novo pedido judicial que o blogueiro seja preso e a multa cobrada. Sabem por que?

Pelo simples fato de que o blogueiro linkou um vídeo do blog do Noblat onde a CUT metia o pau em Hélio Costa e o Ligava a Collor em uma eleição passada (fato verídico). Não satisfeito, o “democrata” Hélio Costa solicitou ainda que todo o conteúdo do Twitter do blogueiro que fizesse referência a ele fosse expurgado.

Hélio Costa

A pergunta é: Por que Hélio Costa não acionou também o Blog do Noblat e as organizações Globo?

Esse é apenas mais um capítulo na novela que assistimos nos últimos oito anos de governo. Sempre que a verdade é exposta para expor a mentira e relembrar posições incômodas do passado, essa gente grita que está sendo caluniada e age no Judiciário para calar quem ousou dizer apenas a verdade. Quem tem vergonha do seu passado deveria retirar-se da vida pública e não lutar para escondê-lo.

Muita “gente boa” apoiava Collor em seu governo e durante a sua candidatura. Quem não se lembra do “Caçador de Marajás” que prometia limpar o serviço público da corrupção e dos sanguessugas? Infelizmente, hoje sabemos que era tudo uma mentira. Mas, quem apoiou Collor na época tem o direito de simplesmente dizer-se enganado.

Tentar tapar o sol com a peneira e calar um simples blogueiro que apenas relatou a verdade é, antes de qualquer coisa, assumir o vergonhoso lugar de agente consciente de Collor e não mais uma vítima da lábia dele.

É, por essas e outras, que não vejo solidez e representatividade no movimento Blogueiros Progressistas. Afinal de contas, de que vale publicar um documento defendendo a liberdade de expressão e de pensamento quando, “na página dois”, defendemos e encampamos as idéias de um governo que abomina essas mesmas liberdades e já demonstrou, por atos e por desejos, que pretende fazer delas alvo de sua artilharia?

A coisa fica ainda pior quando sabemos que os “padrinhos” do movimento e seus patrocinadores são ligados diretamente ao governo e recebem repasses ou benesses profissionais dele.

Independente de orientação ideológica; precisamos entender de uma vez por todas que as liberdades individuais mais caras são a de expressão e de pensamento. E, da mesma forma, são as mais fáceis de serem perdidas. Brincar com isso é brincar com o sacrifício de milhares de vidas e com o sangue de milhões de mártires ao redor do mundo que deram suas vidas – em algum momento – para que eu e você pudéssemos dizer o que pensamos sem o risco de sermos atirados num porão malcheiroso.

Defender essas liberdades e apoiar um governo que ri delas é, em minha humilde opinião, uma contradição que não pode ser aceita por ninguém que valorize o que pensa e seu direito a expressar esse pensamento.

Cito duas frases célebres que sintetizam a necessidade da eterna vigilância sobre a manutenção das liberdades individuais: “A liberdade está na audácia” e “Se ama a paz, prepara-te para a guerra”.

E você leitor, o que pensa disso?


(Arthurius Maximus - www.visaopanoramica.com)