domingo, 1 de agosto de 2010

Mostrando o óbvio

.



GOVERNO LULA METIDO ATÉ O PESCOÇO COM A GUERRILHA DAS FARC-ELN


Alguém pediu para que o Coturno Noturno publicasse a reportagem da Revista Cambio, que passou a ser citada a partir de domingo passado, que liga não só o PT, mas o governo Lula às FARC. Basta ir ao arquivo do blog. Ela foi publicada http://coturnonoturno.blogspot.com/2008/07/as-farc-no-corao-do-governo-lula.html> em 31 de julho de 2008, no mesmo dia em que saiu na Colômbia. Um furo do Coturno Noturno. O título do post era: "AS FARC NO CORAÇÃO DO GOVERNO LULA".

Uma longa reportagem de capa http://www.cambio.com.co/portadacambio/787/4418592-pag-2_4.html> da revista Cambio mostra os vínculos profundos do governo Lula com as FARC, através de Oliverio Medina, cuja esposa trabalha no desde ontem Ministério da Pesca. Marco Aurélio Garcia afirmou, dias atrás, que as informações recebidas do governo colombiano eram "irrelevantes".

O representante das FARC no Brasil ter a sua esposa como funcionária do Palácio do Planalto, privando de contatos com o próprio presidente, segundo informações da matéria, é "irrelevante"?

Quinta-feira, Julho 31, 2008OS CONTATOS DAS FARC NO GOVERNO LULAhttp://coturnonoturno.blogspot.com/2008/07/os-contatos-das-farc-no-governo-lula.html>

Diz a revista: CAMBIO conoció 85 correos electrónicos que, entre febrero de 1999 y febrero de 2008, circularon entre 'Tirofijo', 'Raúl Reyes', 'el Mono Jojoy', 'Oliverio Medina' -delegado de las Farc en Brasil- y dos hombres identificados como 'Hermes' y 'José Luis'.A juzgar por el contenido de los mensajes, la presencia de las Farc en Brasil llegó hasta las más altas esferas del gobierno de Lula, el Partido de los Trabajadores, PT -el partido del Presidente-, la dirigencia política y la administración de Justicia. En ellos son mencionados cinco ministros, un procurador general, un asesor especial del Presidente, un viceministro, cinco diputados, un concejal y un juez superior.El personaje central de los correos es 'Oliverio Medina', también conocido como 'El Cura Camilo', un sacerdote que ingresó a las Farc en 1983 y quien en su rápido ascenso llegó a ser secretario de 'Tirofijo'. Llegó a Brasil como delegado especial de las Farc en 1997 y estuvo en Colombia durante el proceso del Caguán, en el que hizo de jefe de prensa del grupo. LOS CONTACTOS DE LAS FARC.

La cuadrilla roja que actúa por detrás de la pena estulta del presidente-operario. La expansión de las FARC en América Latina no solo incluyó a funcionarios de los gobiernos de Venezuela y Ecuador, sino que también comprometió a destacados dirigentes, políticos y altos miembros del Partido de los Trabajadores, al que pertenece el presidente Luis Inácio 'Lula' Da Silva. Además el grupo guerrillero mantuvo contactos con procuradores y jueces de Brasil. Son los principales interlocutores:



- José Dirceu, ministro de la Presidencia.- Roberto Amaral, ex ministro de Ciencia.

- Erika Kokay, diputada.

- Gilberto Carvalho, jefe de Gabinete.

- Celso Amorín, canciller.

- Marco A. García, asesor Asuntos Internacionales.

- Perly Cipriano, subsecretario Promoción DD.HH.

- Paulo Vanucci, ministro Secretaría de DD.HH.

- Selvino Heck, asesor presidencial.



Leia este artigo: http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/040608/mainardi.shtml> de Diogo Mainardi. Cruze o artigo com a reportagemhttp://www.cambio.com.co/portadacambio/787/ARTICULO-WEB-NOTA_INTERIOR_CAMBIO-4418592.html> da revista Cambio. Você acha que esta denúncia é "irrelevante", como afirmou o assessor para assuntos internacionais do Lula, Marco Aurélio Garcia? Irrelevante para quem?

Sábado, Agosto 02, 2008 - NÃO, LULA.http://coturnonoturno.blogspot.com/2008/08/no-lula.html>

Não, Lula, o problema não foi gerado por uma briga política interna da Colômbia. O escândalo, mais este escândalo, não é que um possível candidato concorrente de Álvaro Uribe é irmão do dono da revista Cambio.Não, Lula, este não é um assunto da Colômbia que respinga de leve no Brasil. Não é respingo, é lama, e da grossa.O fato é que os e-mails existem, com veracidade comprovada e atestada pela INTERPOL.

Não são"supostos", como você e os seus companheiros costumam definir tudo aquilo que compromete diretamente, apostando na lentidão da Justiça para comprovar os fatos e gerar condenações.

Não, Lula, o acinte à inteligência dos brasileiros é que, novamente, o Gilberto Carvalho é citado, desta vez como um dos interlocutores oficiais com o terrorista das FARC, assim como já foi arrolado em todos os escândalos que enlamearam o seu governo, sem que nada lhe aconteça e que ele ainda tente sair da saia justa como um ex-padre ajudando um ex-padre, por questões humanitárias. Humanitárias, uma ova, Lula. Ideológicas. Políticas.

O fato concreto, Lula, como você gosta de dizer, é que houve interferência do seu governo na concessão de status de "refugiado político" ao membro de uma guerrilha assassina. Como se não bastasse, o seu governo colocou a esposa do narcotraficante dentro do Palácio do Planalto, sem nenhuma explicação técnica, pois de professora no Paraná passou a ser oficial de gabinete em Brasília.

O problema não está lá na distante Colômbia. A lama, novamente, está aqui no Brasil, Lula. Dentro do seu governo. Em volta do seu gabinete. Na sola do seu sapato de cromo italiano.

Há sangue de inocentes sujando as mãos do seu governo, Lula.

Este "refugiado político"participou de assassinatos, de seqüestros, dos mais diversos crimes. A organização criminosa da qual faz parte este "refugiado político" envia toneladas de cocaína para o Brasil, matando os nossos jovens e promovendo o crime organizado. O crime organizado do qual você e seu partido fazem parte e colhem dividendos.

Os policiais federais que fazem a sua escolta e proteção poderiam estar caçando estes traficantes de drogas, em vez de garantir a sua segurança contra o quê? Contra uma queima de arquivo? Ou alguma vez a Colômbia, um governo amigo, enviou gente aqui para o Brasil para matar desafetos?

Tenha um gesto digno, Lula. Reabra o caso desse narcotraficante e mande-o de volta para o seu país, onde pagará pelos seus crimes, que não são poucos e dos quais, como provam os e-mails enviados com constância e abundância ao número dois das FARC, nunca se arrependeu.

Não, Lula, não tente varrer esta sujeira para debaixo do tapete da Colômbia. Ela está sob os seus pés, no terceiro andar do Palácio do Planalto, mais uma vez.

.