sábado, 21 de janeiro de 2012

Asinidade Estratégica

.






Então me pego pensando... como é que vários sujeitos, tão inteligentes, em papel de liderança, conseguem tomar uma decisão idiota, em nome de uma estratégia? Pois já participei de decisões assim. Já fiz parte, na verdade faço, de tomadas de decisão das quais depois me envergonho.

Compactuei com a burrice e assinei embaixo... Algumas vezes assino com a consciência de ser contra, mas de perder para a maioria. Perder para o consenso. Outras vezes, por “deixar pra lá”. E outras, conscientemente fazendo parte da burrada.

O assustador é que essas pessoas, eu inclusive, no momento da tomada da decisão, estão usando a inteligência. Pensam, elaboram, criticam, analisam e... Agem como asnos.

É o que eu chamo de “asinidade” estratégica. Poderia ser “asnidade”, mas “asinidade” soa melhor... E se você não sacou, o termo vem de asno mesmo.

Na asinidade estratégica pensamos que estamos cortando gordura enquanto cortamos os músculos necessários para o crescimento. A asinidade estratégica vive do curto prazo, das decisões imediatas que vão representar um risco gigantesco para quem vier lá na frente. Seja outro gerente, outro político ou a próxima geração.

A asinidade estratégica coloca as questões egocêntricas à frente das questões práticas. A asinidade estratégica é o recurso dos covardes e incompetentes.

O asno estratégico não faz nem deixa fazer. E é capaz de discorrer por horas sobre a correção de seu ponto de vista, revestindo seu discurso com argumentações consistentes, apoiadas na “prudência”, “ética”, “interesses dos acionistas”, “imagem”, “padrões” e outros jargões do mundo dos negócios, que povoam o universo do asinino estratégico. Não dá pra discutir com o asno estratégico.

Ele não entende o que é lógico. Usa tapa-olhos, fixado numa meta que deve ser atingida a qualquer custo, mesmo que para isso tenha que destruir valor, destruir relacionamentos, destruir a reputação da empresa. Você conhece gente assim? Ah, tem um no seu trabalho, é?

Pois se servir de consolo, saiba que tem um em todos os locais de trabalho. E se você ainda não o encontrou, é só esperar. O asno estratégico sempre aparece.

(Autor desconhecido)
.