quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Estamos em ano de eleições, valorize o seu voto.

.






Estamos em ano de eleições e teremos outras daqui a dois anos, quando teremos novamente a oportunidade de demonstrar nas urnas, nosso contentamento ou descontentamento com a forma que os nossos governantes estão atuando. Vamos começar a nos preocupar realmente com a nossa cidade, nosso estado, nosso país e fazer valer a nossa opinião através dos votos.

Não vamos votar mais naqueles representantes que não agiram conforme esperávamos. Não vamos votar porque somos amigos, gostamos deles, são “gente boa”, nos ajudam ou ajudaram em uma ou outra ocasião. Vamos pensar no conjunto, no que é melhor para a comunidade, pois a melhora da comunidade irá atingir a todos nós.

Vamos analisar o que foi feito e, desta forma, ver quais são, ou foram, as prioridades dos atuais governantes e se estamos de acordo com elas.

É certo que não se pode fazer tudo o que é necessário para atender a todas as necessidades em período de quatro anos, assim como nenhum município, cidade ou país, teria verba suficiente para consertar tudo o que está errado neste tempo, mas o que foi priorizado? O importante foi feito? O governante atual merece mais tempo para resolver os problemas? Nestes anos em que esteve no poder, ele demonstrou isso? Agiu no interesse da população ou em interesse próprio, do seu partido ou, pior ainda, deu preferência aos seus patrocinadores e amigos?

Precisamos deixar o egoísmo, a simpatia e as amizades de lado e ver os problemas de forma mais ampla, pois se os governantes agirem de forma a beneficiar a cidade, o estado e o país como um todo, todos nós seremos beneficiados.

Quais são as suas prioridades? Elas foram atendidas? Se não, não dê o seu voto àqueles que são responsáveis por isso.

Sua prioridade é a Saúde Pública? Você está satisfeito com a que temos agora? Se você tem plano de saúde, não precisa se preocupar com isso, mas e aqueles que dependem dela? Você não preferiria poder economizar o que gasta em Planos de Saúde e poder contar com um atendimento púbico confiável?

Sua prioridade é a Segurança Pública? Você não gostaria de ter agentes, policiais, bombeiros, investigadores, delegados, etc., em quantidade suficiente e mais bem remunerados para que, com isso fosse possível que lhes prestassem um serviço de melhor qualidade? Você não gostaria de ter uma polícia mais bem equipada? Lembre-se de que estes homens e mulheres estão, diariamente, arriscando suas vidas por você, pela sua comunidade.

Sua prioridade é Educação? Você não acredita que se os professores fossem mais respeitados e dignamente remunerados poderiam lhe prestar um serviço melhor? Que se as escolas fossem mais bem cuidadas e mais atendidas em suas necessidades, seus filhos poderiam contar com um atendimento melhor, dado por profissionais mais preparados? Se tivéssemos mais escolas e creches para dar atendimento à população, não evitaríamos as filas de espera e as despesas com as quais somos obrigados a arcar, apesar dos altos impostos que pagamos?

Analise o que foi feito até agora e não dê seu voto àqueles que não atingiram a sua expectativa. Não reeleja o Prefeito e o Vereador que não correspondeu e não demonstrou lutar pelo interesse da sua cidade. Não pense somente em você, pense na sua rua, no seu bairro, na cidade como um todo e diga não! A maior arma é o seu voto, sem ele, eles não conseguirão se manter no poder e continuar a agir de forma a não dar a você o respeito que você merece, às suas opiniões.

Não vote em quem não cumpriu o que prometeu, não vote em quem não tem as mesmas prioridades que você e, mais importante: Não vote em quem estas pessoas apoiarem ou indicarem, pois se você fizer isso, estará apoiando, avalizando a continuidade do que está acontecendo.

Este ano teremos eleições para Prefeito e Vereadores. Analise bem antes de votar e dê seu voto a alguém que você acredita pode lhe dar o retorno que você espera e que pode, realmente, representá-lo.

Aproveite os próximos dois anos para analisar com cuidado o desempenho dos governadores e deputados, para que, quando chegar o momento, você possa exprimir a sua vontade no lugar onde você é a pessoa que mais importa: Nas urnas.

Você é quem realmente manda e decide. O voto é a sua arma. Não o entregue nas mãos de quem não o merece ou provou não merecê-lo. Sem ele, o seu voto, eles não são ninguém. Não tem poder algum.

Afinal, o que vai acontecer na sua cidade nos próximos quatro anos, depende unicamente de você, de suas escolhas.

Pense nisso...



(Berenice Ribeiro)