sábado, 14 de janeiro de 2012

Você conhece alguém que não quer progredir profissionalmente?

.




Com toda certeza existe, mas é uma minoria. Sem impor um juízo de valor, se está certo ou errado, nosso objetivo é descrever o que é preciso fazer para progredir.

O processo de coaching executivo e empresarial nos dá o apoio necessário para colocar a progressão em ação. Para isto, é preciso estar atento a quatro etapas: realidade, metas, opções e próximo caminho. Se fossemos defini-las, diríamos que são variáveis críticas para a realização do objetivo, pois se abandonarmos qualquer uma das etapas mencionadas, a probabilidade de encontrar problemas é grande. Além disto, estas são variáveis porque o material de cada um é diferente em seu processo.

Pessoas e Organizações encontram-se constantemente em situações que desejam mudar a sua realidade. Assim, definem como gostariam que a situação se desenhasse, isto é, a sua meta. A partir disto, optam por meios para preencher o espaço existente entre a realidade e a meta estabelecida, então, suas opções. Finalmente chega o momento de agir, optando por meios com mais entusiasmo e pelas crenças nos resultados, tornando-se seu próximo caminho. Para pessoas progredirem, necessariamente precisarão passar por estas quatro etapas. Caso haja omissão ou falta de clareza em uma dessas etapas, o lado negativo é:

Realidade: a real situação é desconhecida;

Meta: não se chega a lugar nenhum ou o problema não é resolvido;

Próximo caminho: não estão claras quais serão as próximas ações;

Quando as pessoas encontram-se neste estágio ficam alternando entre suposições, analisando superficialmente os prós e os contras de suas escolhas e voltam a realidade do cotidiano até chegarem a conclusão que nada dará certo. O perigo deste estado é torná-lo presente em toda tomada de decisão que precisa ser feita. Assim, torna-se muito difícil tomar uma decisão e ainda mais difícil reconhecê-la como ideal para o momento. Colocando em prática estas etapas, diminui-se o gasto de energia e a tomada de decisão torna-se mais rápida.






(Lisandro Zanotto)
.
.