sexta-feira, 11 de junho de 2010

Ficha Limpa - Choro, convulsões e ranger de dentes

.

Ficha Limpa

Pois é, foi dada a largada para a choradeira generalizada. O TSE pacificou a questão da validade imediata do projeto Ficha Limpa em decisão quase unânime (apenas o ministro Marco Aurélio Mello votou contra). Com isso, a esperança de políticos famosos como Maluf, Arruda, e tantos outros (incluindo metade do PT que está envolvida com o Mensalão) começa a diminuir e eles a se preocuparem.

Ainda há um tortuoso caminho até que o projeto esteja plenamente seguro e sua validade seja incontestável. Os partidos ainda podem recorrer ao STF e há a questão da emenda oportunista e suja do Senador Dornelles (lembrem-se dele) que tentou, até o último minuto, salvar o pescoço de Paulo Maluf.

Mesmo sabendo que o projeto original foi tão desfigurado pelos oportunistas (e sempre sujos) de plantão, o Ficha Limpa já é um alento e um começo rumo a uma política um pouco menos dominada pelos golpes, mamatas e espertezas descaradas desse pessoal que se apoderou do cenário nacional e acabou afastando os cidadãos de bem da vida partidária nacional.

O caminho pode ser longo, rumo a uma política minimamente limpa em nosso país. Afinal de contas, já há uma nova geração de corruptos que herdou a mesma voracidade de seus ancestrais e a mesma dissimulação dos velhacos que os precederam. Eles disfarçam sua feiúra e sua fome insaciável por trás de rostos jovens e discursos afinados com o que o populacho deseja ouvir. Mas, por dentro, são tão perversos e tão oportunistas quanto seus predecessores.

No entanto, o Ficha Limpa se apresenta como uma luz no fim do túnel e um ideal a ser perseguido e aprimorado. Quem sabe, já nas eleições de 2012 e 2014, tenhamos uma redução substancial desses canalhas em nosso quadro político. Pois, nesse momento, pode ser ainda cedo para o Ficha Limpa exercer plenamente a sua função. Mas, assim como um novo dia sucede o anterior; o que esse pessoal não para de fazer é roubar. Por isso, pode demorar alguns anos; mas, de um modo ou de outro, erros serão cometidos e eles acabarão levando seus autores as barras dos tribunais e aos braços do Ficha Limpa, tirando do convívio político esses sanguessugas que sugam os recursos do país e empobrecem nosso povo, através dos impostos abusivos, utilizados como forma de sustentar os seus luxos e as suas contas bancárias cada vez mais gordas.

Tomara que em pouco tempo a essa gente reste apenas o choro convulsivo e o ranger de dentes enquanto o país avança para uma nova era. Nessa nova era, políticos corruptos saberão muito bem qual punição os aguarda e sofrerão, pelo menos, os efeitos punitivos desse projeto tão importante para a construção de uma nação mais forte e menos corrupta.

Agora, como sempre digo aqui, cabe a você eleitor votar melhor e acompanhar o que anda fazendo o seu escolhido. É possível que você erre na escolha. Nesse caso, você poderá corrigir o seu erro na próxima eleição. Mas, é importante que você entenda o seu papel no cenário político nacional e na limpeza ou sujeira que ele venha a apresentar. Por isso, jamais erre por não ter se importado em acompanhar ou conhecer aquele em quem você votou; jamais erre por achar que o voto começa e termina simplesmente na urna e no dia da eleição.

Pense nisso.

(Arthurius Maximus - Visão Panoramica)