domingo, 16 de outubro de 2011

Conto de Fadas Virtual

.

Mulher solteira procura


Num país com 77 milhões de internautas e 52 milhões de solteiros, é natural que muita gente recorra à rede de computadores para encontrar sua cara-metade



Bonita, formada, bem-sucedida e solteira. Aos 34 anos e um certo "pé-frio" para relacionamentos, Karine Machado cansou de paquerar na balada e decidiu se arriscar num site de namoros. Há um mês cadastrada, a gerente comercial afirma que ainda não achou o seu príncipe encantado, mas já conheceu muita gente interessante.


Nilton Fukuda/AE




Karine, de 34 anos, está em busca de um relacionamento sério

"Procuro um cara bem-humorado, com estabilidade emocional e financeira e que esteja disposto a ter um relacionamento sério", diz Karine sobre as caraterísticas que busca em um pretendente. Segundo pesquisa do site eHarmony, a gerente não está sozinha. O estudo mostra que homens e mulheres querem, em primeiro lugar, encontrar a tão esperada "química", aquela atração inexplicável e difícil de acontecer.

A partir daí, os pré-requisitos mudam. Elas querem alguém responsável financeiramente, que goste de dar e receber afeto e com senso de humor, seguindo esta ordem de prioridade. Já para eles, a candidata precisa ter bom humor, afeto e uma boa dose de paixão para esquentar o relacionamento.

Para Karine, a vantagem de um site de namoro é a possibilidade de poder selecionar quem se encaixa melhor nas características desejadas. "Pela internet, você busca quem tem mais coisas em comum. Se o cara não quer coisa séria, também fica mais fácil de sair fora."

Assim como ela, Ruth Farias, de 26 anos, faz parte dos 52 milhões de brasileiros solteiros, segundo o IBGE, que estão à procura do grande amor. Há um ano em um site de namoros, a consultora de tecnologia apostou na internet depois de perceber que andava muito ocupada para conhecer gente nova. "Eu trabalho, estudo e falta tempo para outras atividades. As minhas amigas começaram a namorar e eu passei a não ter mais com quem sair", conta.

Nesses sites, o interessado cria um perfil após preencher um cadastro. Em alguns casos, até este momento não é preciso pagar pelo serviço. Ele passa, então, a receber recados das pessoas interessadas, mas não pode responder nem ver os perfis. A partir daí, só quem compra um pacote consegue acessar.

Ruth acredita que, diferentemente das salas de bate-papo, esse processo dá mais segurança e seriedade às conversas. "Você parte do princípio de que quem está disposto a fazer o cadastro, administrar o perfil e gastar dinheiro com isso não está ali por brincadeira", diz.

Bem distante do estereótipo "nerd encalhado", esses sites reúnem mulheres exigentes e homens que sonham em casar e ter filhos. Foi o que apontou outra pesquisa, do ParPerfeito, com 18. 862 solteiros.
Segundo o levantamento, 58% dos homens querem ter filhos, enquanto este é o desejo de 43% das mulheres. 72% deles afirmam que já se apaixonaram à primeira vista e 46% dizem que não fazem questão de atividades individuais quando estão em um relacionamento. Entre as mulheres, o cupido foi certeiro para 67% e só 40% dispensam programas com os amigos para ficar com o amado.









Para quem duvida que este homem exista, Luciano Silva de Souza, de 30 anos, vem provar o contrário. Fazendo o estilo "bonitão", o engenheiro químico recebe diariamente cerca de 60 mensagens de mulheres interessadas em conhecê-lo. E olha que nem para ele está fácil. "Quero encontrar o amor da minha vida. Um dos meus maiores sonhos é casar e ter filhos."

O engenheiro voltou para o site há oito meses, após terminar um relacionamento que também começou na web. Ele procura uma mulher companheira e divertida, mas afirma que essa busca também já rendeu vários amigos.
Segmentação. Para tentar ajudar os solteiros nessa busca pela cara-metade, existem ainda vários sites voltados para perfis específicos: gays, evangélicos, casados a fim de pular a cerca, pessoas que têm filhos, encontros casuais, entre outros.




A estudante de letras Karen Alves, de 23 anos, está sozinha há mais de dois anos, quando decidiu se cadastrar no Divino Amor - site de namoro para evangélicos. "Eu quero alguém que seja cristão e que esteja disposto a viver um relacionamento dentro dos princípios da Bíblia", afirma a jovem, que frequenta a Igreja Batista pelo menos duas vezes por semana.

Dicas de segurança

Crie um e-mail para esse fim e não use nome completo

Seja cauteloso ao compartilhar dados pessoais que possam revelar sua identidade

Nunca forneça o número do seu cartão de crédito ou informações bancárias

Não dê o endereço de casa nem do trabalho

Salve as conversas e depois repita as perguntas para checar se a pessoa diz a verdade

Use a webcam para saber se a pessoa é quem diz ser

Sempre marque o encontro em um lugar público

Não aceite carona

Avise um amigo ou familiar sobre o encontro e deixe com ele algumas informações sobre a pessoa

Leve com você um celular totalmente carregado com fácil acesso a números de emergência

Nunca envie dinheiro para alguém que você conheceu online, especialmente por transferência bancária

Pulando a cerca

O site de traição Ohhtel.com causou polêmica no mês passado ao colocar um outdoor no Rio de Janeiro com a frase "Tenha um caso agora! Arrependa-se depois", ao lado da imagem do Cristo Redentor. Após reclamações da Igreja, a propaganda foi retirada, mas chamou atenção para a onda de sites com a mesma finalidade. A marca foi lançada no Brasil em julho e diz ter mais de 190 mil membros.

O Second Love segue a mesma linha e tem mais de 100 mil usuários em 5 meses de funcionamento. Desses, 30% são mulheres e 70%, homens. A expectativa é alcançar 1 milhão no primeiro ano. Segundo a executiva de Relações Públicas do Second Love para o Brasil, Anabela Santos, casados e casadas querem conhecer pessoas a fim de deixar o relacionamento atual mais excitante.

Comportamento

No endereço, os usuários podem selecionar o pretendente não só pelas características físicas e interesses, como também é possível procurar apenas quem frequenta determinada denominação religiosa.

O site é formado principalmente por mulheres (59,3%). Do total de usuários, a maioria (57,96%) tem entre 25 e 45 anos. Apesar de não serem a maioria, também neste caso os homens parecem estar mais românticos: 82,83% deles procuram um relacionamento sério contra 76,81% delas.
Enquanto uns querem compromisso, o recém-lançado C-Date reúne 600 mil usuários no Brasil (55% são mulheres) em busca de encontros casuais. Segundo a empresa, eles não buscam só sexo, mas sim alguém interessante para uma "ficada" de apenas uma noite. No GEncontros, o público gay é majoritariamente masculino (74%). São 1,7 milhão de cadastrados - metade possui nível superior e 35% deles completaram o ensino médio. "Apenas dois em cada dez usuários dizem sair raramente, o que significa que 80% saem de uma a quatro vezes por semana. E quem puxa a fila da agitação são justamente as mulheres: entre elas, 85% saem toda semana para curtir a noite e paquerar", diz Claudio Gandelman, presidente do ParPerfeito, que também administra o Gencontros.







História de sucesso. Independentemente do perfil, o que esses milhares de solteiros e solteiras sonham é poder contar a sua própria história de amor, como a da empresária Malu Abib, de 38 anos, e do professor de alemão Joachim Kern, de 35.

Eles se conheceram em um site em 2008 e, em menos de três meses, já estavam morando juntos. "Eu tinha me separado no ano anterior, então criei um perfil. Um dia vi a foto dele e mandei só um ‘oi’. Ele recebia muitas mensagens por dia, às vezes com textos enormes, mas ficava com preguiça de ler porque não entendia muito bem o português. A minha chamou a atenção e começamos a conversar", conta Malu, dona de uma assessoria de imprensa.

Em pouco tempo, as afinidades se mostraram maiores, eles decidiram viajar juntos e chegou a hora de cancelar o perfil. "Nesse dia, eu quase chorei, porque o site é muito divertido. Comecei na brincadeira, já tinha aprendido a viver sozinha. Mas daí você conhece uma pessoa especial e não pode deixar para lá." Histórias como essa motivam milhares de solteiras e solteiros a teclar, todos os dias, em busca do verdadeiro amor.

As prioridades

Para elas...

1. Química

2. Responsabilidade

3. Afeto

4. Senso de humor

5. Lealdade

...e para eles

1. Química

2. Senso de humor

3. Afeto

4. Paixão

5. Lealdade





(Marcelle Souza - Fonte: http://www.estadao.com.br/noticias/suplementos,mulher-solteira-procura,785412,0.htm)
.