quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Segundo tempo, fim de jogo

.




Ardem fogueiras nas ruas de Santiago e Atenas e a policia de Ohio sai à caça de animais selvagens, depois que o dono do zoo abriu as jaulas e se matou.

Chegam à La Paz os índios que marcham contra uma a construção de uma estrada na Amazônia boliviana e Morales amarga uma derrota nas eleições para magistrados. A maioria rejeitou sua proposta.

No Brasil, a grande e importante notícia: o saneamento básico, de 2000 a 2008, cresceu apenas de 52,2% para 55,1%, muito pouco para nossas necessidades. Nesse passo, só universalizamos o serviço em 2060.


A Fundação José Sarney no Maranhão foi estatizada. O povo maranhense vai pagar agora pelo culto da personalidade. Foi condenado à pobreza no século XX se já está sendo pendurado pela eternidade.




Belos olhares maranhenses para um quadro que não muda.(foto FG)


É um povo admirável sobre muitos aspectos, sobretudo sua capacidade de enfrentar os desastres. Minha passagem por Trizidela do Norte, nas cheias, me convenceu de que se voltassem sua energia para mudanças políticas não seriam forçados a cultuar Sarney com seus impostos.

O argumento é de que a história republicana precisa ser preservada. Se a república no conjunto não se interessou pelo culto a Sarney, por que obrigar os maranhenses a isso?

Estive nas praias da Itália,como repórter, quando os refugiados da Albânia chegavam do longo pesadelo que foi o socialismo albanês. Eles viam a televisão italiana, acompanhavam o futebol e já estavam com a cabeça no Ocidente.

Os comunistas não perceberam que algo havia mudado e há muito tempo. Agora, o portal do PC do B afirma que é necessário impor um controle à imprensa por causa das denúncias contra Orlando Silva.

Milhões foram desviados, segundo o TCU, o próprio Procurador diz que a situação é grave e pede inquérito no Supremo. Mas o PC do B afirma que tudo é invenção da imprensa golpista e prega o controle “democrático” dos meios de comunicação.

Felizmente, ainda dá para para rir. A Associação dos Funcionários do TCU pegou $2,5 milhões dos Esportes e não demonstrou os gastos.

O presidente que assinou o convênio, ligado ao PC do B, chama-se Waucilon Carvalho de Souza. Não hesitou em pegar o dinheiro, vacila ao devolvê-lo .Ah, Waucilon.

Quando os albaneses se lançaram ao Adriático em busca da liberdade, o velho esquema comunista ainda não tinha se dado conta de fracasso.

Com um ex-ministro, Agnelo Queiroz, e um ministro, Orlando Silva debaixo de fortes acusações, com denúncias fundadas explodindo em todos os cantos, os comunistas do Brasil acreditam que ainda estão no segundo tempo.

Fim de jogo, camaradas.


.