sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Lei antifumo proíbe Marcelo D2 em lugares fechados

.










Lei antifumo proíbe Marcelo D2 em lugares fechados







Iniciativa popular quer colocar fotos de políticos nos maços de cigarro. "É a melhor forma de assustar os fumantes", garante Dráuzio Varella



TERRA DE MARLBORO - Em votação no Senado, a nova lei antifumo ganhou uma emenda sugerida pelo deputado Jair Bolsonaro. A legistação agora proíbe Marcelo D2, Fernando Gabeira, Soninha Francine, Fernando Henrique Carsoso e Preta Gil de circularem em lugares fechados. "Temos que prevenir a família brasileira da maresia provocada por esses elementos quando adentram ambientes sem a refrigeração adequada”, discursou o capitão Bolsonaro, de mãos dadas com o blogueiro Reinaldo Sabino. “A exceção é a Preta Gil, que, apesar de não ser fumante, é promíscua e deve ser proibida de circular em locais públicos, privados e, principalmente, na Companhia da Notícia", discursou.

A proposta foi defendida por José Serra, autor da lei que proibe petistas de frequentarem lugares públicos em São Paulo. "Quando fui governador, defendi que o fumo seja restrito à Cracolândia”, disse. “Dessa forma, a população pode usufruir melhor do ar poluído, especialmente nas marginais e no centro da cidade".

Revoltado com a decisão, Fernando Henrique defendeu o direito de ir e vir, fumar e não tragar, escrever e esquecer o que escreveu. "Isso vai contra o neoliberalismo canábico que venho pregando desde que fiquei ocioso”, sustentou. A única solução é privatizar o ar que respiramos e exigirmos que seja filtrado, coado e limpo pela vencedora a licitação, desde que não seja uma ONG".

As medidas aumentaram em 12 pontos a audiência do programa Dráuzio Fantástico.


.