terça-feira, 18 de novembro de 2008

O Relógio das Borboletas

.

Embora tenha um cérebro mais ou menos do tamanho da ponta de uma caneta esferográfica, a borboleta-monarca percorre uma distância de até 3 mil quilometros ao migrar do Canadá para um pequeno trecho da floresta no México.

As borboletas-monarca usam o Sol como bússola. Mas isso não é suficiente, pois elas precisam fazer ajustes em seu trajeto para compensar o movimento do Sol. Elas fazem isso por meio de um relógio interno de alta precisão, chamado relógio circadiano, - uma função biológica baseada num dia de 24 horas.

Aprender mais sobre o relógio interno das borboletas-monarcas pode ajudar os cientistas a entender melhor o relógio circadiano dos humanos e dos animais. Pode também levar a novos tratamentos de distúrbios neurológicos.

(Despertai)