quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Lula deve manter Battisti no Brasil e poupar sucessor

.




O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai decidir o futuro do ex-ativista italiano de esquerda Cesare Battisti antes da posse do seu sucessor, em 1.º de janeiro. Battisti foi condenado à prisão perpétua na Itália, sob acusação de ter cometido quatro assassinatos nos anos 1970.

De acordo com informações de bastidor do Palácio do Planalto, com a decisão, que tende a ser pela manutenção de Battisti no Brasil, Lula evitará constranger o futuro presidente com uma decisão que deveria ser sua e que não foi tomada mesmo estando autorizado a fazê-la há quase um ano.

Em novembro do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a extradição de Battisti à Itália, depois de insistentes pedidos e até de recursos à corte por parte do governo daquele país. A decisão se deu por 5 votos a 4. Mas os ministros acrescentaram, na decisão, que a palavra final caberia ao presidente da República.

Desde então, Lula tem ignorado o problema. Agora, conforme auxiliares, ele quer limpar de situações constrangedoras ou polêmicas o terreno do próximo presidente, para que o eleito - seja Dilma Rousseff ou José Serra - não tenha de perder o tempo do início do governo resolvendo pendências que pertenciam ao governo passado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.




(28 de outubro de 2010 | 9h 33 -AE - Agência Estado)