sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Escândalo da Bancoop - Justiça aceita denúncia contra João Vaccari Neto

.


Caso Bancoop: João Vaccari Neto é réu


 
O tesoureiro do PT é réu no processo sobre o desvio de 170 milhões de reais da cooperativa




A juíza Patrícia Inigo Funes e Silva, da 5ª Vara Criminal de São Paulo, aceitou a denúncia contra o tesoureiro do PT João Vaccari Neto e outras cinco pessoas envolvidas no caso de desvio de dinheiro da Bancoop, que lesou cerca de 3.000 pessoas. Com a decisão, Vaccari e os demais citados tornam-se réus em processo criminal por estelionato e tentativa de estelionato, formação de quadrilha ou bando e falsidade ideológica. Vaccari e Tomás Edson Botelho Fraga, ex-dirigentes da Bancoop, e Ana Maria Ernica, atual diretora, também respondem por lavagem de dinheiro.


A juíza ainda determinou a quebra de sigilo bancário e fiscal de Vaccari e de Ana Maria. Na decisão, a magistrada afirmou que há "relevante suspeita do envolvimento dos referidos acusados na prática dos crimes descritos na denúncia". E ressaltou que "o sigilo não pode servir de escudo protetivo para o exercício e proveito de atividades ilícitas".


O pedido da abertura de processo foi feito no último dia 19, pelo promotor José Carlos Blat, do Ministério Público de São Paulo. Em depoimento à CPI da Bancoop, na Assembleia Legislativa do estado, Blat afirmou ter “indícios suficientes de autoria e materialidade contra diretores, ex-diretores e terceiros que participaram desta verdadeira organização criminosa, que fraudou milhares de cooperados que não receberam suas unidades habitacionais e foram achacados."


Os outros três réus são a mulher de Tomás, Henir de Oliveira, a advogada da Bancoop, Leticya Achur Antonio e a presidente da Germany, Helena Conceição Pereira Lage. "Quando eles estavam à frente da cooperativa simplesmente ocultaram movimentações financeiras para dificultar a identificação das transações", comentou Blat, na Assembleia.


De acordo com o promotor, os envolvidos devem ser condenados por estelionato porque 1.133 pessoas compraram apartamentos da Bancoop, mas ainda não têm onde morar, e por tentativa de estelionato, porque outras 2.362 vítimas tiveram de pagar muito mais do que o combinado inicialmente para receber seus apartamentos. Blat estima que a quantia desviada pelo esquema chegaria a 170 milhões de reais.


Histórico - O caso Bancoop foi revelado por VEJA, em março deste ano. A reportagem indicava a descoberta do Ministério Público de São Paulo de que dirigentes da cooperativa desviavam recursos de empreendimentos imobiliários para abastecer seus próprios bolsos e o caixa dois de campanhas petistas. Em contrapartida, integrantes do PT afirmaram que o promotor agia com interesses eleitorais para beneficiar pessoas ligadas ao ex-governador de São Paulo e candidato à Presidência pelo PSDB, José Serra.


Diante da acusação, a bancada tucana na Assembleia conseguiu reunir assinaturas suficientes para a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) com o objetivo de investigar o caso, que foi criada no mesmo mês da reportagem. Na edição de 13 de março, VEJA destacou ainda a relação entre o escândalo da Bancoop e o mensalão, indicada pelo depoimento à Procuradoria-Geral da República de Lúcio Bolonha Funaro, um dos maiores especialistas em fraudes financeiras.


(Laura Diniz e Adriana Caitano - http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/caso-bancoop-vaccari-neto-e-reu)



Como operava o sistema de desvio de recursos da Bancoop


 
João Vaccari, petista que era tesoureiro da Bancoop, fala sobre o caso no Congresso

MP denuncia Vaccari e mais 5

Caso a denúncia seja aceita pela Justiça, quebra de sigilo dos envolvidos poderá ser autorizada
Trechos da planilha com as movimentações da Mirante /Mizu listam doações ao PT.

As doações de fachada ao PT

Uma planilha mostra que a empresa Mirante/Mizu Artefatos doou 43.200 reais ao partido em 2002
 
bancoop-logo

Investigação

Bancoop tem sigilo bancário quebrado

A medida foi solicitada à Justiça pela própria PF
bancoop

Justiça

Eleição de Vaccari é anulada por juíza

Centenas de cooperados ficaram de fora do pleito
 
Bancoop-verba

Exclusivo

Revelado esquema de desvio de verba

Engenheiro revela como recolhia dinheiro ao PT
Vaccari

Congresso

O depoimento de Vaccari ao Senado

Manobra o fez falar em uma sessão esvaziada
 
chque-bancoop

Corrupção

VEJA abre esquema petista na Bancoop

Desvio abastecia a campanha de Lula
12%

Em VEJA

Pedágio cobrado pelo PT era de 12%

Revelada ligação entre Bancoop e o mensalão