sábado, 30 de outubro de 2010

Cada um tem a musa que merece...

.





Ideli é a Marylin Monroe do Lula

Em 19 de maio de 1962, o ator Peter Lawford, casado com uma das irmãs do presidente John Fitzgerald Kennedy, resolveu melhorar a noite do 45° aniversário do cunhado com uma surpresa admirável: convidou a amiga Marilyn Monroe para cantar o Happy Birthday na festa em Nova York. Sozinha no palco do Madison Square Garden, com a silhueta deslumbrante realçada pelo vestido cor da pele enfeitado de contas que parecia costurado ao corpo, a estrela ronronou uma sensualíssima reinterpretação da mais conhecida e insossa letra musical da história. “Depois de ouvir uma voz tão suave e encantadora, já posso deixar a política”, derreteu-se Kennedy.


Em 27 de outubro de 2010, a companheira Ideli Salvatti, senadora em fim de carreira, resolveu piorar o dia do aniversário do presidente Lula com uma festa-surpresa. E convidou-se para puxar o Parabéns a Você no interior de Santa Catarina. Num palanque em Itajaí, trajando um vestido branco e um casaco vermelho que lembrava a versão pré-candidatura de Dilma Rousseff, de óculos, Ideli assassinou a música aos berros, acompanhada pela banda da cidade. Terminada a performance, o presidente nem se lembrou de agradecer à intérprete. Agarrou o microfone e homenageou o aniversariante: “Olha o Lulinha aí, minha gente!”


Em 1999, num leilão em Nova York, o vestido usado por Marilyn foi arrematado por US$ 1,267 milhão. Quanto custará em 2029 o modelito de Ideli?



Alguém merece ouvir o Parabéns a Você berrado por Ideli? Merece!!

 

O presidente Lula teve 65 anos para planejar o 65° aniversário. No poder desde janeiro de 2003, teve quase oito anos para decidir quem cantaria o “Parabéns a Você”. Poderia escolher entre um tenor, um sambista, uma dupla sertaneja ─ ou contemplar com tamanha honra um companheiro como Chico Buarque ou Netinho de Paula. Escolheu Ideli Salvatti.

Há muita lógica nessa loucura. Como Dilma Rousseff, Ideli é mulher, é um berreiro à procura de uma ideia e é devota do Mestre desde criancinha. Sobretudo, é uma candidata em campanha – e o chefe não admite perder eleição nenhuma. Nem a eleição do Homem sem Visão de Outubro. Lula resolveu que, desta vez, Ideli não vai morrer na praia.

Lembram-se da cena do aniversário de John Kennedy? Pois é. Cada um tem a Marilyn Monroe que merece.

(Augusto Nunes - Veja)