sábado, 18 de outubro de 2008

Bush pede 'paciência' aos mercados em crise

.



Plano de resgate vai demorar a surtir efeito, disse presidente. Segundo Bush, plano é 'suficientemente grande e audaz'.

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, voltou a afirmar nesta sexta-feira (17) que o programa de resgate financeiro demorará algum tempo para restabelecer o fluxo de crédito. Ele negou que o pacote de salvamento do setor financeiro signifique uma nacionalização dos bancos: "não é o caso", afirmou.

Em discurso na Câmara de Comércio antes da abertura da Bolsa em Nova York, Bush pediu paciência aos mercados para deixar que o programa de resgate de US$ 700 bilhões surta efeito, ação que, segundo ele, é "suficientemente
Falando sobre a sucessão presidencial, Bush afirmou que o próximo presidente deverá ter como "prioridade" a reforma do sistema de regulação financeira e, ao mesmo tempo, evitar a adoção de medidas que possam afetar negativamente a economia norte-americana.

Citando a proposta global do secretário do Tesouro norte-americano, Henry Paulson, e as "boas sugestões" de outras pessoas, Bush declarou que "transformar essas idéias em leis deve ser uma prioridade para o próximo presidente e o próximo Congresso".

Do G1, em São Paulo
Com informações daFrance Presse e EFE