quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Presidente, não adianta chorar

.
Faz tempo que o presidente Lula é alertado a respeito dos riscos de manter os juros altos. Apesar de seu desconforto e das pressões que fez sobre o BC (Banco Central), Lula bancou uma política monetária que combateu duramente a inflação, mas também valorizou demais o real na comparação com o dólar.

Com a crise internacional, a situação cambial se inverteu. O real perdeu valor rapidamente, e empresas que apostaram na moeda forte, agora sofrem fortes prejuízos.

"Lula está chateado, contrariado. Depois que caiu a ficha da gravidade da crise, culpa especuladores pelos problemas. Ora, há parcela de responsabilidade do governo. A política de juros altos talvez tenha sido feita além da conta. Muita gente séria apontava erro de dosagem. Agora, presidente, não adianta chorar as pitangas".

Com os juros altos, os grandes bancos preferem apostar nos títulos do governo a voltar a fornecer crédito. "O presidente reclamou com eles e ouviu respostas desanimadoras. Lula enfrenta o seu mais importante teste econômico. Se fracassar, poderá ver a alta popularidade ir pelo ralo".

(Kennedy Alencar )