sábado, 18 de outubro de 2008

Labirinto sem saída

.
Durante muito tempo polícia foi vista como criminosa e bandidos como injustiçados pela miséria.

O mito do bom ladrão, “seja marginal seja herói”, colarinhos brancos e pardos, “você sabe com quem esta falando?”.

Quem nos desacata? O pé de chinelo que xinga o PM ou o assassino rico que mata a namorada é condenado e continua solto há oito anos?

O fazendeiro rico mata freirinha e prendem seus paus mandados e ninguém reclama. Só reclamam das algemas…

Fala-se em grampos e desacatos da polícia contra a democracia, mas e o desacato da impunidade à democracia? Quem desacata?

A verdade é que nossa lei é um labirinto sem saída, um buraco que ninguém sabe como encher.

Dessa confusão surgem os quebra-galhos: chamem o Exército! Os bombeiros! As ONGs! As milícias mineiras…

Jovens delegados são exibicionistas, policiais federais punidos, nos morros, favelados de farda matam favelados sem farda…

Quando os supremos juristas vão lutar por uma reforma radical das leis em vez de apenas se sentirem ofendidos?

É assim… De horror em horror, talvez um dia nossa Justiça abra os olhos e veja a realidade histórica e não apenas a letra dos velhos códigos.

Arnaldo Jabor
.