sábado, 11 de outubro de 2008

Presidente da Alemanha exige que banqueiros se desculpem por erros

.
Folha on line - 11/10/08

O presidente da Alemanha, Horst Köhler, exigiu que os banqueiros e altos executivos bancários com participação no desenvolvimento da crise financeira nos mercados internacionais peçam desculpas públicas por seus erros.

"Mais autocrítica seria bom. Pessoas que digam: sim, fizemos algo ruim e estamos respondendo por isso", disse o presidente alemão, ex-diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), em declarações ao jornal "Der Spiegel".

As elites financeiras devem aprender de novo "o que significa ter os pés no chão", afirma Köhler, que ressalta que houve "muita distração, auto-suficiência e cinismo" estão na raiz da crise.

O presidente diz ainda que, especialmente no mundo financeiro anglo-saxão, pensou-se que "era possível tirar ouro do nada e, além disso, permanentemente", com uma obsessão por "maximizar os juros".

Köhler defende a realização de uma conferência para estabelecer um novo marco de ordem internacional para a economia global. Além disso, expressa sua esperança de que a crise dê lugar a "uma nova cultura da comunidade na concorrência", e para isso é necessária "uma efetiva regulação dos mercados financeiros", a "redescoberta da ética por parte das pessoas que atuam" e um "sistema preventivo de alarme", que não alerte só os especialistas.

Após garantir que a crise atual não é comparável à sofrida nos anos 20, Köhler afirma considerar a crise controlável. "Temos isso em nossas mãos."
.