sábado, 11 de outubro de 2008

Justiça tira US$ 10 milhões de cadela que herdou fortuna de bilionária

.
Tribunal considerou 'insanidade' de Leona Helmsley ao escrever o testamento.
Netos deserdados vão receber dinheiro tirado da cachorrinha, que ficou com US$ 2 milhões.

A cadela Trouble, que herdou US$ 12 milhões de sua dona em 2007, vai perder boa parte da fortuna.

A Justiça dos EUA determinou que a bilionária Leona Helmsley, magnata da hotelaria que morreu em agosto de 2007, não estava mentalmente capaz quando redigiu seu testamento determinando que Trouble ficaria com US$ 12 milhões.

Os US$ 10 milhões retirados da conta da cachorra Trouble (encrenca, em inglês), um maltês branco, foram divididos entre dois netos de Leona que haviam ficado de fora do testamento original. Outros dois netos já receberam US$ 5 milhões cada, sob a condição de que eles visitassem o túmulo do falecido pai pelo menos uma vez por ano.

Além de 'empobrecer', Trouble teve que se mudar às pressas recentemente. Em dezembro, a mimada cachorra fugiu de Nova York para a Flórida com um nome fictício depois de receber ameaças de morte.

Quando Trouble morrer, qualquer quantia remanescente de seu fundo será destinada às fundações de caridade que herdaram a maior parcela do patrimônio de Helmsley, estimado em US$ 4 bilhões (mais de R$ 6,4 bilhões).

O testamento de Helmsley também determina que quando Trouble morrer, a cadela deverá ser enterrada ao lado dela e do falecido marido Harry, que morreu em 1997.