sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Renina Katz - Se você não conhece, precisa conhecer o trabalho desta artista


PAIXÃO E MÉTODO

Renina Katz tem suas paixões, poucas, diretas e insubstituíveis. Nos longos anos que acompanho a execução de seus trabalhos sempre me foi repetida a importância artística que ela atribui aos gravadores Piranesi, Goya e Rembrandt. Isolados como esses, poucos artistas pesquisam traço a traço, massas de luz e a estrutura das composições. Artista continua redescobrindo e se encantando com a obra desses companheiros da gravura. Companheiros. Porque ela já conquistou assento ao lado desses mestres, uma vez que se assenhora dos meios técnicos da profunda historia da gravura e já tem definida uma expressão plástica que desnuda o seu universo sensorial.

Sempre envolvida com o aperfeiçoamento das diversas fases do trabalho, Renina aplica-se de tal maneira discreta e precisa aos nossos olhos, até parecendo, em dado instante que houve uma intervenção imanente do seu gesto criador, livre do manuseio físico sobre a chapa de gravura.

Toda a sua obra relata indiscutível qualidade técnica e a segurança profissional no desempenho da gravura. Estes são os suportes insubstituíveis da expressão da sensibilidade artística de Renina, também geradora do aprendizado de dezenas de jovens da Universidade de São Paulo. Muitas teses e doutorados têm a grife dessa compreensiva analista da arte. Bom lembrar que ela provocou na apresentação e na defesa de teses universitárias, a exibição das obras de arte criadas e expostas pelos doutorandos.

A irredutível Renina trabalha apenas com a presença ou ausência de luz. E, será na implicada relação entre o branco e o negro que ela se entrega às obras de água-forte da presente mostra.

Nos locais públicos e, em especial nas exposições não é difícil presenciar pessoas intrigadas com o desdobramento das formas e das linhas das composições plásticas. No contorno sobreposto a um espaço, um traço, sinuoso, atravessa parte do papel insinuando o Sol e a Lua, referência ao ciclo, ao movimento, contínuo. Muitas das gravuras da artista sugerem que uma área negra pode dominar o fundo branco do papel ou até, o contrário, cria áreas de composição brancas. Sempre haverá um jogo visual que serve à construção da obra. Aqui esta definida a delicada capacidade sensorial dessa artista traçando das correlações entre fundo e figura. Fogo Fátuo, Fênix, Montanha e Mar, ou um Lago, representam algumas das figuras que correspondem aos trabalhos representados na galeria.

No passado, Renina Katz fez obras que tratam da realidade aparente, destacando-se as do realismo social. Mais tarde, ela inicia vibrante produção de pinturas, gravuras e aquarelas abstratas. A bem dizer, as água-fortes atuais não retornam ao realismo mas se aproximam bastante de uma versão livre das imagens, revestidas de belas figuras e de traços sintetizados, oriundos do repertório visual e comum da vida.

Nas gravuras que domina magistralmente, apoia-se em um repertório estético, acumulado nos tantos anos de trabalho. Compõe um inventário de formas e linhas para a construção da sua própria linguagem, substituindo com propriedade os conhecidos jargões da realidade aparente.

(Radha Abramo)